Reflexão Diária

Fardos

16 de Maio
Venham a Mim todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei
Ouvir

Recordo uma história que ouvi, pela primeira vez, quando ainda era criança. Talvez você também conheça esta história. Um pobre viajante caminhava, à beira de uma estrada de terra, carregando aos ombros um pesado fardo. Em certo momento, indo na mesma direção, uma luxuosa carruagem aproximou-se dele. O distinto condutor, ao ver o já cansado viajante, parou ao lado dele e, bondosamente, perguntou-lhe para onde ia. Como o destino era idêntico, o condutor da carruagem ofereceu-lhe uma boleia para poupar as forças ao pobre homem. Algum tempo depois, o dono da carruagem, ao olhar para trás, viu que o viajante continuava com o pesado fardo às costas. Então, sugeriu ao homem que colocasse o fardo no chão da carruagem. Porém, ficou surpreendido com a resposta que ouviu: – O senhor já teve a bondade de me oferecer boleia e eu estou-lhe muito grato por isso. Não quero sobrecarregar os seus animais com o peso deste fardo. Esta ingénua e incrível história ilustra os comportamentos que muitas vezes adotamos. Carregamos fardos de inquietação desnecessários. Levamos cargas de problemas hipotéticos que não deveríamos ter sobre nós. Sustentamos pesos de culpa que não soubemos descarregar e que nos esmagam. Quantas vezes a rotina e o quotidiano nos dão a sensação de cansaço extremo ao ponto de vergarmos animicamente. Ocasiões existem em que nos parece não ter fim a estrada sinuosa da vida. Mas, vêm outros momentos nos quais julgamos não vislumbrar qualquer hipótese de solução para a situação que está a ser vivida. É com se estivéssemos num beco sem saída. A realidade mostra que, com alguma frequência, temos consciência de uma certa insegurança externa e de uma inexplicável inquietação interior. Ora, quando caminhamos simbolicamente pela nossa jornada de vida, experimentando estas sensações, estamos a um passo da desistência ou do desespero. É então que apenas temos uma decisão coerente e possível: aceitar o convite do bondoso Salvador Jesus, na magnífica carruagem da Sua Graça, com a mão estendida na nossa direção (Mat. 11:28): “Venham a Mim todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei.” Por isso, comece já a confiar n’Ele! Isso significa ir a Cristo e deixar todos os fardos, cargas e pesos, aos cuidados d’Ele. “Juntem-se a Mim e aprendam comigo (…) assim o vosso coração encontrará descanso” – reitera Jesus. Permita então que Ele o/a conduza a uma situação de paz, segurança, confiança e esperança, num futuro de perspetiva eterna.