1Ó Deus, tu nos rejeitaste, tu nos espalhaste, tu tens estado indignado; oh! Volta-te para nós!

2Abalaste a terra e a fendeste; sara as suas fendas, pois ela treme.

3Fizeste ver ao teu povo duras coisas; fizeste-nos beber o vinho da perturbação.

4Deste um estandarte aos que te temem, para o arvorarem no alto pela causa da verdade. (Selá)

5Para que os teus amados sejam livres, salva-nos com a tua destra e ouve-nos;

6Deus disse na sua santidade: Eu me regozijarei, repartirei a Siquém e medirei o vale de Sucote.

7Meu é Gileade e meu é Manassés; Efraim é a força da minha cabeça; Judá é o meu legislador.

8Moabe é a minha bacia de lavar; sobre Edom lançarei o meu sapato; sobre a Filístia jubilarei.

9Quem me conduzirá à cidade forte? Quem me guiará até Edom?

10Não serás tu, ó Deus, que nos tinhas rejeitado? Tu, ó Deus, que não saíste com os nossos exércitos?

11Dá-nos auxílio na angústia, porque vão é o socorro do homem.

12Em Deus faremos proezas; porque ele é que pisará os nossos inimigos.