1A ti, Senhor, levanto a minha alma.

2Deus meu, em ti confio; não me deixes confundido, nem que os meus inimigos triunfem sobre mim.

3Na verdade, não serão confundidos os que esperam em ti; confundidos serão os que transgridem sem causa.

4Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas.

5Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação; por ti estou esperando todo o dia.

6Lembra-te, Senhor, das tuas misericórdias e das tuas benignidades, porque são desde a eternidade.

7Não te lembres dos pecados da minha mocidade nem das minhas transgressões; mas, segundo a tua misericórdia, lembra-te de mim, por tua bondade, Senhor.

8Bom e reto é o Senhor; pelo que ensinará o caminho aos pecadores.

9Guiará os mansos retamente; e aos mansos ensinará o seu caminho.

10Todas as veredas do Senhor são misericórdia e verdade para aqueles que guardam o seu concerto e os seus testemunhos.

11Por amor do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniquidade, pois é grande.

12Qual é o homem que teme ao Senhor? Ele o ensinará no caminho que deve escolher.

13A sua alma pousará no bem, e a sua descendência herdará a terra.

14O segredo do Senhor é para os que o temem; e ele lhes fará saber o seu concerto.

15Os meus olhos estão continuamente no Senhor, pois ele tirará os meus pés da rede.

16Olha para mim e tem piedade de mim, porque estou solitário e aflito.

17As ânsias do meu coração se têm multiplicado; tira-me dos meus apertos.

18Olha para a minha aflição e para a minha dor e perdoa todos os meus pecados.

19Olha para os meus inimigos, pois se vão multiplicando e me aborrecem com ódio cruel.

20Guarda a minha alma e livra-me; não me deixes confundido, porquanto confio em ti.

21Guardem-me a sinceridade e a retidão, porquanto espero em ti.

22Redime, ó Deus, a Israel de todas as suas angústias.