1E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

2Filho do homem, profetiza e dize: Assim diz o Senhor Jeová: Gemei: Ah! Aquele dia!

3Porque está perto o dia, sim, está perto o dia do Senhor, dia nublado; o tempo dos gentios ele será.

4E uma espada virá ao Egito, e haverá grande dor na Etiópia, quando caírem os traspassados no Egito; e tomarão a sua multidão, e quebrar-se-ão os seus fundamentos.

5Etiópia, e Pute, e Lude, e toda mistura de gente, e Cube, e os filhos da terra do concerto com eles cairão à espada.

6Assim diz o Senhor: Também cairão os que o Egito sustém, e descerá a soberba de seu poder; desde Migdol até Sevene, ali cairão à espada, diz o Senhor Jeová.

7E serão assolados no meio das terras assoladas; e as suas cidades estarão no meio das cidades desertas.

8E saberão que eu sou o Senhor, quando eu puser fogo ao Egito e forem destruídos todos os que lhe davam auxílio.

9Naquele dia, sairão mensageiros de diante de mim em navios, para espantarem a Etiópia descuidada; e haverá neles grandes dores, como no dia do Egito; porque eis que já vem.

10Assim diz o Senhor Jeová: Eu, pois, farei cessar a multidão do Egito, por mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia.

11Ele e o seu povo com ele, os mais formidáveis das nações, serão levados para destruírem a terra; e desembainharão as suas espadas contra o Egito e encherão a terra de traspassados.

12E os rios farei secos, e venderei a terra, entregando-a na mão dos maus, e assolarei a terra e a sua plenitude pela mão de estranhos; eu, o Senhor, o disse.

13Assim diz o Senhor Jeová: Também destruirei os ídolos e farei cessar as imagens de Nofe; e não haverá mais um príncipe da terra do Egito; e porei o temor na terra do Egito.

14E assolarei Patros, e porei fogo em Zoã, e executarei juízos em Nô.

15E derramarei o meu furor sobre Sim, a força do Egito, e exterminarei a multidão de Nô.

16E atearei um fogo no Egito; Sim terá grande dor, e Nô será fendida, e Nofe terá angústias cotidianas.

17Os jovens de Áven e Pi-Besete cairão à espada, e estas cidades cairão em cativeiro.

18E em Tafnes se escurecerá o dia, quando eu quebrar ali os jugos do Egito, e nela cessar a soberba da sua força; uma nuvem a cobrirá, e suas filhas cairão em cativeiro.

19Assim, executarei juízos no Egito, e saberão que eu sou o Senhor.

20E sucedeu que, no ano undécimo, no mês primeiro, aos sete do mês, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

21Filho do homem, eu quebrei o braço de Faraó, rei do Egito, e eis que não lhe aplicarão emplastos, nem lhe porão ligaduras para o atar, para o esforçar, para que pegue da espada.

22Portanto, assim diz o Senhor Jeová: Eis que eu estou contra Faraó, rei do Egito, e quebrarei os seus braços, tanto o forte como o que está quebrado, e farei cair da sua mão a espada.

23E espalharei os egípcios entre as nações, e os espalharei pelas terras.

24E esforçarei os braços do rei da Babilônia e porei a minha espada na sua mão; mas quebrarei os braços de Faraó, e diante dele gemerá como geme o traspassado.

25Eu levantarei os braços do rei de Babilônia, mas os braços de Faraó cairão; e saberão que eu sou o Senhor, quando eu puser a minha espada na mão do rei da Babilônia e ele a estender sobre a terra do Egito.

26E espalharei os egípcios entre as nações e os espalharei pelas terras; assim saberão que eu sou o Senhor.