Porque preciso de Jesus como Salvador, se tudo está bem na minha vida?

Salvação

A Bíblia responde...

Porque nem tudo está bem. “Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.” Provérbios 14: 12. Existem aproximadamente 10 biliões (mais de 1013) de células no corpo humano. São invisíveis ao olho, mas existem. Do mesmo modo, tudo pode aparentar estar bem na nossa vida, mas ainda que invisível aos nossos, conscientes ou não, cada ser humano está envolvido e é um interveniente num grande conflito entre Cristo e Satanás, entre o bem e o mal. Não existe campo neutro (Lucas 11: 23). Não somos culpados de termos nascido com uma natureza pecaminosa, mas se nada fizermos já estamos perdidos e do lado de Satanás (Salmo 51: 5).

Satanás tem sido bem sucedido na perdição das almas. Às vezes ilude-nos com o “Está tudo bem! Porque precisaria eu de Deus na minha vida?” (Salmo 73: 2 – 17). Outras vezes, pelas dificuldades e injustiças da vida, conduz-nos ao pensamento de que “Deus não existe, ou não ama ou é impotente.” Porque O adoraríamos então? (Jó 2: 9 e 10). Nada é inocente neste grande conflito. E tudo conduz-nos a um dos dois lados.

Afinal, Deus existe (Génesis 1: 1), ama-me (Jeremias 31: 3), preocupa-se com cada um de nós (Jeremias 29: 11) e é Todo-poderoso (Apocalipse 1: 8). Tem um plano de salvação infalível, porque “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” João 3: 16. Todos os que aceitarem a Deus como Senhor das suas vidas e Seu plano de salvação, serão vitoriosos mesmo que surjam dificuldades na sua vida (Romanos 8: 33 – 39). Mesmo se está tudo bem na nossa vida, precisamos de Jesus como Salvador, porque nosso relacionamento com Deus abre nossa mente para outras realidades, “conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8: 32). Aquilo que sempre foi “normal” e prazeroso aos nossos olhos, pela ação de Deus na nossa mente, pode revelar-se com uma natureza completamente diferente (1 Coríntios 2: 13 e 14). Viver despreocupado pode ser tentador. Mas se qualquer pai que ama e se preocupa com os seus filhos alerta-os da ilusão de certos perigos, muito mais Deus fará, pois ama infinitamente mais do que qualquer pai ou mãe. Esse manual de vida e de alerta sobre os enganos é a Bíblia Sagrada (2 Timóteo 3: 16 e 17).