Os santos intercedem por nós, junto de Deus?

Intercessão

A Bíblia responde...

Apesar da Bíblia ser muito clara na questão de que “não há um justo sequer” e “destituídos estamos da glória de Deus”, a realidade é que se desejarmos e o buscarmos, qualquer um pode ser “justificado gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3: 10, 23 e 24). Em Jesus, somos chamados a viver uma vida diferente, separada dos interesses mundanos e empenhados numa vida consagrada a Deus.” Nestas condições, a Bíblia nomeia os seguidores de Jesus como santos (Atos 9: 32; 26: 19; Efésios 1: 4; 4: 12; 5: 3; 26: 10). Não é um processo acabado, mas de vivência diária e para toda a vida (1 Coríntios 1:2). É curioso saber que a ideia Bíblica de santos, nunca engloba imagens de escultura, nem tão pouco alguém que foi canonizado ou beatificado pela igreja.

Nesta vivência diária com Deus, os filhos e as filhas de Deus, podem desenvolver, ou ser alvos, de um ministério de intercessão. “Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” Tiago 5:16. “Ajudando-nos também vós, com orações por nós, para que, pela mercê que por muitas pessoas nos foi feita, por muitas também sejam dadas graças a nosso respeito.” 2 Coríntios 1:11. “Orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos” Efésios 6:18. Todavia, por mais consagrada e santa que possa ser a vida do crente, nunca e em caso algum chegará a possuir méritos que possam apresentar em favor de alguém. “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; e todos nós caímos como a folha, e as nossas culpas, como um vento, nos arrebatam.” Essa é a razão pela qual se a nossa esperança repousasse em nós ou nalgum santo homem ou mulher estávamos perdidos. Se ninguém tem em si mesmo a esperança, onde a pode encontrar?

Felizmente, essa esperança existe em Jesus Cristo. “Seja conhecido de vós todos e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dos mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” Atos 4: 10 – 12. Porquê a Bíblia é tão direta em dizer que só Jesus, e em mais ninguém há salvação? Porque só Ele, e mais ninguém levou os nossos pecados e viveu sem pecar (Isaías 53: 1 – 12; Hebreus 4: 15). Só Jesus, mais ninguém, “veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem” Hebreus 5: 9. Ele não necessita de ajuda de mais ninguém porque Ele e só Ele, “pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hebreus 7: 25). Não é pois surpresa que diante de tudo isto a Bíblia diga que há “um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem.” 1 Timóteo 2: 5. Então, “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno” Hebreus 4: 15 e 16.